Luminosidades...

E agora! Como é que vai ser? Os prédios pombalinos, as águas-furtadas, as varandas de sacada, as janelas, os vidros das janelas, os reflexos dos telhados e dos prédios pombalinos nos vidros das janelas... a luminosidade das manhãs e dos fins de tarde. Sim, acima de tudo, a luminosidade dourada das manhãs e dos fins de tarde. Uma ou outra gaivota que cruza os telhados dos prédios pombalinos... Como é que vai ser? Como é que me vou dar sem tudo isto? É... vou deixar a Baixa de Lisboa. Já hoje. A vida profissional tem destas coisas. Mas espero que esta luminosidade... (única) não me abandone. Nunca. (levo comigo pelo menos um raio de luz... e o pisa papéis...)

6 comentários:

Anónimo disse...

Um raio de luz...o pisa papéis e a... Gaivota Fernão Capelo !!


passos perdidos

gaviao disse...

Há gente que não tem nada.
Tu... bem, tu tens tudo.
Um raio de luz e um pisa papeis.
Há um mundo nessas coisas e, tu sabes isso muito melhor do que eu!
Um abraço
GED

Anónimo disse...

... e o que falta a um gavião????


é tudo brincadeira GED , nãoleve a mal.
cumprimentos

violeta

gaviao disse...

Violeta.
Não me falta nada...de verdade.
Tenho amigos, dos bons.
Gente que brinca comigo e que infelizmente não conheço.
De vez em quando cai-me uma pena, mas a vida é mesmo assim.
Que mais posso querer?
Um abraço
GED

Anónimo disse...

Na realiddae não conhecerá ! já lá vão muitos carnavais, È o companheirismo, de uma vida alegre de liceu, lá para os lados do da Praia Morena....

O seu blog é soberbo tb lá vou!


Escuto Paulo Flores ( A minha Velha)

violeta

gaviao disse...

Seja como for, já nadamos todos nas mesmas águas.
No meu blog ainda não vi nenhum comentário...
Um abraço Violeta.
Grande abraço Manel. Ao tempo que não vejo um comentário teu, com a tua critica feroz e construtiva.
GED