Marcas indeléveis (do Império...) - 12

Cabinda

(Construção dos anos sessenta durante a guerra colonial)

Não sei se devia terminar a legenda com reticências ou com um ou mais pontos de exclamação. Juraria, no entanto, que quem acompanhe a série da RTP "guerra colonial" do Joaquim Furtado, (e não tenha estado em Angola nesses anos), perante esta foto ( e outras como a de baixo) optaria pelos pontos de... admiração!

Estação do Luso

(bem próximo estava a guerrilha)

A cor e a modernidade destas obras contrariam, pelo menos um pouco, o tom a "preto e branco" da série do Joaquim Furtado. Contudo, ambas - o que está nestas fotos e o que se vê na série televisa - foram uma realidade. A mesma realidade.

2 comentários:

ged disse...

Pareces uma cobra a acordar.
Lentamente...
Bom regresso.
Quanto à arquitectura colonial, isso é outra coisa. Deixando de lado os ses e os porquês, alguém vai um dia ter de se debruçar sobre essa maneira de construir.
Um abraço
GED

Babalu disse...

Concordo plenamente consigo... o "antigo" edifício do grémio das madeiras de cabinda(1ª foto) é sem dúvida uma excelente "amostra" de uma arquitectura a meu ver bem avançada para a época...